31 de outubro ” O dia da Reforma Protestante”

  493 anos depois que Lutero pregou suas 95 teses.    MADRID (Espanha) – Para alguns, Lutero é um ogro que destruiu a unidade da Igreja Católica Romana, uma besta […]

 

493 anos depois que Lutero pregou suas 95 teses.

 

 MADRID (Espanha) – Para alguns, Lutero é um ogro que destruiu a unidade da Igreja Católica Romana, uma besta selvagem, um monge renegado determinado a acabar com os fundamentos da vida monástica. Para outros, ele é o grande herói que liderou a pregação do evangelho puro de Jesus e da Bíblia, o reformador de uma igreja corrupta.
Em 31 de outubro de 1517, véspera da festa católica de Todos os Santos, Martinho Lutero anunciou suas teses, e o impacto foi tal que a data é apontada como o início da Reforma Protestante.
Poucas pessoas na história do cristianismo têm sido discutidas tão acaloradamente como Lutero. Ele mudou o curso da história pela coragem, desafiando o poder do papado e do império, mantendo pontos de vista contrários à prática e preceitos da religião estabelecida, o catolicismo romano, por serem conflitantes ao conteúdo da Bíblia.
O principal ensinamento do Evangelho contra o qual Lutero se rebelou foi o da penitência. A salvação é graça de Deus e não pagamos nada por isso. A centelha que se acendeu no ex- monge provavelmente veio em 1515, quando Lutero começou a dar palestras sobre a carta de Paulo aos Romanos. Como ele mesmo disse, foi logo no primeiro capítulo do livro que Lutero encontrou a resposta às suas dificuldades.
Por conseguinte, o monge passa a comentar sobre sua descoberta, “senti que nasci de novo e que eu havia sido carimbado para entrar no paraíso. Toda a Escritura teve um novo significado. E desde então “a justiça de Deus” passou a indescritivelmente doce para mim estava sob um grande amor “.
Lutero parece ter sido um homem relativamente calmo, dedicado aos seus estudos e com lutas espirituais. Sua grande descoberta – ele trouxe uma nova compreensão da Palavra de Deus – não o levou imediatamente a protestar contra a forma como a Igreja Católica Romana ainda compreende a fé cristã. Pelo contrário, o monge dedicado continuou os seus ensinamentos e pastorais e, embora haja evidências de que mostrou sua nova teologia, não tinha intenção de se opor ao que ensinavam no catolicismo romano.
Em 1517, quando Lutero pregou – a forma de se divulgar os fatos na época – suas famosas 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, não tinha a intenção de criar uma turbulência religiosa. Ele anunciou as teses na véspera da festa de Todos os Santos e o impacto foi tal que a data de 31 de outubro, como o início da Reforma Protestante e da reafirmação da palavra Deus.
As 95 teses estão condenadas pela Igreja Católica Romana desde 15 de junho de 1520. Lutero, então, abertamente em conflito com a Igreja Católica Romana, foi excomungado no início do ano seguinte. O papa Leão X exigiu que Lutero se retratasse pelo menos de 41 de sua teses, mas o monge alemão, já famoso em toda a Europa, rejeitou publicamente. Foi o último passo para o que se tornaria a Reforma Protestante.

Tradução e adaptação: Milton Alves
Fonte: ProtestanteDigital.com
Publicado em: http://www.lpc.org.br
Data:29.Out.2012