Pais convertidos aos seus filhos

O profeta Malaquias conclui seu livro falando sobre a conversão do coração dos pais aos filhos e a conversão do coração dos filhos aos pais. Esta é uma necessidade vital da família. O que faz um lar feliz não é tanto o lugar onde moramos, mas como vivemos dentro de casa. Relacionamento é mais importante do que coisas. Nenhum sucesso profissional compensa a perda dos filhos. Mas, como os pais podem converter seus corações aos seus filhos?

1. Tenha tempo para os seus filhos – Quem ama tem tempo para a pessoa amada. Os filhos precisam vir antes dos amigos. Os pais precisam agendar tempo para estar com os seus filhos. Os pais precisam se interessar pelos assuntos de seus filhos: estudos, namoro, conflitos, anseios, frustrações, sonhos e desafios. Os pais precisam aprender a ouvir e a falar com os filhos. Presentes não substituem presença. A maior necessidade dos filhos não é de coisas materiais, mas dos próprios pais.

2. Seja exemplo para os seus filhos – Os pais são espelhos para os filhos. Os pais ensinam mais pela vida do que pelas palavras. Um exemplo vale mais do que mil discursos. Os pais ensinam os filhos não o caminho, mas no caminho. Os pais precisam falar não apenas aos ouvidos de seus filhos, mas também aos olhos. Quando os pais desobedecem a Deus, eles geram filhos para o cativeiro (Dt 28:41), porém quando os pais consagram-se a Deus bem como colocam seus filhos no altar de Deus as brechas são restauradas e a nação é abençoada (Is 58:12).

3. Seja intercessor de seus filhos – Antes de falar de Deus para os nossos filhos, precisamos falar de nossos filhos para Deus. Orar pelos filhos é uma sublime missão que os pais precisam abraçar. Os nossos filhos precisam mais de Deus do que de conforto. A Bíblia fala que Jó intercedia por todos os seus filhos diariamente pelas madrugadas. Mesmo sendo um homem rico e com a agenda congestionada, ele dedicava o melhor do seu tempo para orar pelos filhos. Não abra mão de ver os seus filhos no altar de Deus. Seus filhos são herança de Deus. Eles são filhos da promessa. Você não gerou filhos para o cativeiro. Lute pelos seus filhos, chore por eles, ore e jejue por eles até que eles sejam coroas de glória nas mãos do Senhor.

4. Não tenha predileção por um filho em detrimento de outro – Muitos pais cometem esse grave erro de dar mais valor e elogiar mais um filho do que a outro. Essa atitude gera ciúmes e mágoas; produz revolta e amargura. Isaque e Rebeca cometeram esse grave erro. Isaque amava mais a Esaú, enquanto Rebeca tinha predileção por Jacó. Essa atitude dos pais colocou um irmão contra o outro e trouxe amargas conseqüências para toda a família.

5. Perdoe os seus filhos – O exercício do perdão é uma necessidade básica para relacionamentos saudáveis. Os nossos filhos falham conosco e falhamos com os nossos filhos, por isso, precisamos perdoar uns aos outros. Quando o filho pródigo caiu em si e arrependido voltou para a casa do Pai, antes mesmo de terminar a sua confissão, o pai o abraçou, beijou e o restaurou, festejando a sua volta ao lar. O perdão é a terapia divina para as feridas da alma. O perdão não é uma questão de justiça, mas de misericórdia. Perdoar é espremer todo o pus da ferida e ficar sarado e liberto da mágoa. Perdoar é viver além das lembranças amargas e sepultar no mar do esquecimento as ofensas recebidas. Perdoar é ficar livre e deixar a outra pessoa livre.

Rev. Hernandes Dias Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *