Cristo venceu, vive e voltará

Hoje celebramos com grande entusiasmo a vitória retumbante de Cristo sobre a morte. A morte morreu na morte de Cristo. Cristo abriu o túmulo de dentro para fora. Ele saiu […]

Hoje celebramos com grande entusiasmo a vitória retumbante de Cristo sobre a morte. A morte morreu na morte de Cristo. Cristo abriu o túmulo de dentro para fora. Ele saiu da tumba com as chaves da morte. Cristo vive e está vivo pelos séculos dos séculos. A morte não pode mais alcançá-lo. Sua vitória foi decisiva, final e gloriosa. A Páscoa cristã ensina-nos três verdades gloriosas:

1. Cristo Venceu – Jesus Cristo é o grande vencedor. Ele se manifestou não apenas para destruir as obras do diabo, mas também para derrotá-lo. Na cruz Jesus esmagou a cabeça da serpente, triunfou sobre o diabo e suas hostes, expondo-os ao desprezo. Ao ressurgir dentre os mortos Jesus venceu a morte, tirando dela o seu aguilhão. Ao verter o seu sangue no Calvário, Jesus venceu o pecado, quebrando suas algemas, e tornando-nos livres para servirmos a Deus. Ele venceu o mundo, quando não se capitulou aos seus sedutores apelos. Seguiu o caminho da obediência, da humildade, do auto-sacrifício, buscando em tudo honrar o Pai. Ele se esvaziou, humilhou-se e foi obediente até a morte e morte de cruz, pelo que Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de tudo. Ao subir ao céu, levou cativo o nosso cativeiro e nos fez coparticipantes da sua consumada vitória.

2. Cristo Vive – Jesus Cristo é o Pai da Eternidade, o Criador do universo, o Senhor da história, aquele que tem vida em si mesmo. Ele não morreu como mártir, ao contrário, ele voluntariamente deu a sua vida para reassumi-la. Ele morreu, mas ressurgiu. Ele entrou nas entranhas da morte, para arrancar o aguilhão da morte e matar a morte. Ele irrompeu do túmulo com as chaves da morte. Ele é a ressurreição e a vida, aquele que esteve morto, mas vive pelos séculos dos séculos. A ressurreição de Cristo é garantia de que a morte não tem a última palavra. Ela pode arrancar lágrimas dos nossos olhos, mas não roubar a esperança do nosso coração. Assim como Cristo ressuscitou, nós também ressuscitaremos. Receberemos um corpo semelhante ao corpo da sua glória: um corpo imortal, incorruptível, poderoso, glorioso, espiritual e celestial.

3. Cristo Voltará – A história não caminha para o ocaso, para um fim trágico, onde as forças do mal prevalecerão. Ao contrário, caminhamos para um final glorioso, quando o Cristo vivo, vitorioso, voltará com grande glória e poder para colocar todos os seus inimigos debaixo dos seus pés e reinar para sempre com a sua igreja. Cristo voltará pessoalmente, fisicamente, audivelmente e visivelmente. Ele virá acompanhado das hostes celestiais ao som de trombetas. Naquele dia os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro e os que estiverem vivos serão transformados e arrebatados para estarem com ele para sempre. Os ímpios ressuscitarão para a ressurreição do juízo. Então, Jesus, o juiz de vivos e de mortos, assentar-se-á no trono e julgará as nações. Aqueles cujos nomes não forem encontrados no Livro da Vida, serão lançados no lago de fogo, onde também estará o anticristo, o falso profeta, o diabo e a própria morte. A igreja, a escrava resgatada, a noiva do Cordeiro, entrará para a festa das Bodas e exaltará para sempre e sempre Àquele que nos amou e por seu sangue nos comprou para Deus.

Rev. Hernandes Dias Lopes

Sobre Administrador